VIDEO‎ > ‎

Unter den Linden (2007)

Video installation Unter den Linden (2007) 


 Video DVD colour, 2 channels



Instalação composta por dois filmes projectados em dois ecrãs. Numa
das projecções, três pessoas cruzam-se no cenário de uma praia: duas
conversam; uma caminha, atravessando o cenário, aparentemente indiferente ao que se passa à sua volta. Nas outra projecção, é exibido o movimento incessante das ondas do mar filmadas da janela de um comboio em movimento. A descoincidência entre as imagens, os lugares, os tempos e os espaços que aqui se verifica faz-nos pensar sobre o ritmo, a regularidade da natureza, mas também sobre a variabilidade e a contingência do real. O título, Unter den Linden [Por baixo das tílias], evoca a avenida principal de Berlim-leste, com a famosa Porta de
Brandenburgo, o edifício da Ópera, a embaixada Russa, o Museu Histórico, a
Universidade de Humboldt, o Palácio da República e o Berliner Dom. Com a
queda do muro de Berlim, Unter den Linden deixou de ser o lugar simbólico da
política para se transformar num dos principais locais de atracção turística da
cidade. Assim, o lugar historizado, ou seja, o lugar onde o real se consubstancia, deu lugar a um real sem qualquer mediação teórica, a um vazio histórico. "O realismo extremo de hoje tem sobretudo esta pretensão: mostrar o existente sem qualquer mediação teórica. Mas o que é o real na sua existência nua? O real, privado totalmente de qualquer mediação conceptual? Uma existência totalmente despojada de essência? Uma realidade destituída de qualquer ideia? Um ser absolutamente independente do pensamento?" (Mário Perniola, “A arte e a sua sombra”) [Sinopse]

Unter den Linden installation consists of two films projected in two separated ecrans. In the first projection, a fixed camera on the seafront films in a beach scenario with sand, sea, sky and three people: two are talking; the third is walking; on the first plan, projected on the sand, the shadow of a group of spectators
seems to observe the scene. In the second film, the movement of the waves
switches is filmed from a train window. The non coincidence between images,
places, times and spaces presented can stimulate a reflection about nature,
variability and contingency of the real. The title, Unter den Linden [Beneath the
lime trees] remembers the name of the main avenue of Berlin-East, with the
famous Gate of Brandenburg, the Opera House, the Russian embassy, ​the
Historical Museum, the Humboldt University, the Palace of the Republic and the
Berliner Dom. With the fall of the Berlin wall, Unter den Linden is not anymore
the symbolic place of politics, becoming a major tourist attraction sites of the
city. Thus, the historical place, ie, where the real is embodied, gave way to a
real no theoretical mediation, a historical vacuum. "The extreme realism of
today especially has this intention: to show the existing theoretical without any
mediation. But what is reality in its naked existence? The real, totally deprived
of any conceptual mediation? A totally bereft existence of essence? A reality
devoid of any idea? An absolute independent of thought?" (Mario Perniola, Art
and its shadow) [Sinopsis]