VIDEO‎ > ‎

Depois do Dilúvio (2012)

Video Depois do Dilúvio [After the Deluge] (2012)



Exhibition

2012 O Sonho de Wagner, Plataforma Revólver para a Arte Contemporânea, Lisboa [curator: Victor Pinto da Fonseca]
 

Bibliography

Victor PINTO DA FONSECA, 
“O Sonho de Wagner”, catálogo da exposição

Ao conceber os quatro elementos - a água, o céu, a terra e o fogo -
Empédocles inaugurou uma cosmologia, uma visão do mundo baseada na
razão. O homem desafiou pela primeira vez Deus (ou os deuses). Passou a
descobrir, a inventar, a criar. A transformar o mundo, adaptando-o aos seus
desejos , caprichos e imaginação. Hoje, somos confrontados com dois grandes
caminhos: a regressão cultural (retorno à bestialidade) ou o começo de uma
nova era ‘pós-humana’ (informatização e tecnologização do humano) quiçá
(paradoxalmente) mais amiga do ambiente natural. Mas apesar de complexo, o
problema (aliás como todos os problemas) começa por coisas simples, como
os gestos. De desenhar, por exemplo. Com efeito, é a desenhar, a rabiscar,
que começamos a imaginar, a projectar o mundo. E por isso este video,
inspirado na leitura do Genesis, começa com uma criança que desenha e
constrói na areia, para a seguir esta imagem se diluir nas ondas do mar, cruzar
o céu atravessado por uma águia, precipitar-se nas águas de uma cascata,
fundir-se nas águas de um lago onde inúmeros pequenos peixes parecem
ensaiar uma coreografia. [Sinopse]

Four element’s theory - water, air, earth and fire -, created by Empedocles in
Greek Antiquity, inaugurated a cosmology, a view of the world as a system of
interactions and interconnections based on reason, that transformed completely
the relations between man and nature, from then to now. The divine concept of
nature was, definitely put in question. From then, the man has been incessantly
discovering, inventing, creating. Transforming the world, adapting it to his
desires, whims and images. Today, we are faced with two major challenges: a
cultural regression (return to bestiality) or a biotechnological progression (in the
direction of a post-humanity). But although complex, the problem (as indeed all
the problems) starts with simple things. As drawing on the sand. An initiatrix
process. This video, inspired by the reading of Genesis, starts with a child who
draws and sets up a amount of sand on the sand, which is going to disappear
progressively in the nature, diluted by the waves of the sea; but also these
images are going to be diluted in the blue sky crossed by an eagle, which falls
in a waterfall; which falls in a lake inhabited by numerous small fish which
movement seems to organize a natural choreography. [Sinopsis]