EXHIBITIONS‎ > ‎

Ilha Branca (2007)

Installation Ilha Branca [White Island] (2007)

 

Views of the installation, Teatro Municipal de Almada, Almada, 2007



 

Video stills 



'Ilha Branca' é filmada da janela de um hotel em Manhattan e inaugurada com a estreia da peça de teatro 'Que farei com este livro?' escrita por José Saramago, que relata a luta de Camões pela publicação de 'Os Lusíadas'. 'Ilha Branca' evoca Helena, mulher de Menelau, por quem os gregos combateram durante dez anos em Tróia. Helena é alguém que, ao contrário de Camões e Saramago, não conseguiu erguer a sua voz: "Camões não poderia saber que logo após a sua morte o reino que tanto elogiara cairia também. Sabê-lo-ia mais tarde Saramago, que entre outras coisas saberia também outras histórias da história do mesmo povo
e conheceria por dentro a amargura de uma voz que nem sempre se pôde fazer ouvir. [...] Da Ilha Branca, onde jaz Helena, nenhuma voz se ergue. Dessa mulher sabemos apenas o que outras vozes dela disseram. A sua beleza causou a sua perdição e a perdição de um homem, de uma dinastia, de uma cidade. [...] Sobre os escombros de Tróia, sobre os escombros de Helena, pairam ainda os fantasmas de tantos gregos e troianos, homens com estirpe de heróis, dotados de astúcia e sabedores da arte da guerra, do peso do dever, do sabor da morte. [...] Nada mais sabemos de Helena, e por isso nem na morte a ouvimos melhor. Que faria com a sua voz? Que fareis com a sua voz? Sobre as estacas dessa súplica, a ter sido ouvida a sua versão dos acontecimentos, talvez cidades mais benévolas se tivessem erguido. Que fazer nesses momentos em que alguns decidem pela voz dos outros? Que fazer para não morrer? Que fazer para ouvir quem não pode calar? Em que ilha nos encontramos?” (Emília Ferreira, in “Ilha Branca”, desdobrável da exposição, Teatro Municipal de Almada, Almada, 2007)


'White Island' is filmed from the window of a hotel in Manhattan, and inaugurated with the premiere of the play 'What shall I do with this book?' written by José Saramago, who reports the Camões struggle for publishing  'Os Lusiadas', a portuguese epic poem. The video evokes Helena, Menelaus's wife, for whom the Greeks fought for ten years at Troy, and whose voice was never heard: "Camões couldn’t know that after his death the kingdom would fall both praised as well. Later Saramago would know it, who among other things would also know other stories of the history of the same people and would know within the bitterness of a voice that couldn’t always be heard. [...] White Island, where lies Helena forever, no voice is raised. This woman know just what other voices said about her. Her beauty caused the fall and destruction of a man, of a dynasty, of a city. [...] On the Trojan ruins, on Helena ruins, still hovering the ghosts of so many Greeks and Trojans, men with strain of heroes, endowed with cunning and with the knowledge of the art of the war, the weight of the duty, the taste of the death. [...] Nothing else we know of Helen, and consequently even in death we don’t hear her better. What would she do with her voice? What will you do with her voice? On the stakes of this petition, having heard before her version of the events, perhaps more benevolent cities should be built. What to do in those moments when some people decide by the voice of others? What to do for not to dy? What to do to listen to those who can’t talk? In what island are we?” (Emilia Ferreira, in “White Island”, exhibition foldout, Teatro Municipal de Almada, Almada, 2007)


 
Exhibition

2007 Ilha Branca, Teatro Municipal de Almada, Almada [curator: Emília Ferreira]


Bibliography

Emília FERREIRA,
"Ilha Branca" (*.pdf)

 

More information

press release (*.pdf)